ABREU E LIMA TEM 6,1 MIL ALUNOS SEM AULA POR ATRASO NA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES - Portal Abreu e Lima em Destaque

Notícias

Portal  Abreu e Lima em Destaque

O maior Portal de Notícias da cidade de Abreu e Lima-PE

test banner

Post Top Ad

test banner

Post Top Ad

test banner

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

ABREU E LIMA TEM 6,1 MIL ALUNOS SEM AULA POR ATRASO NA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES

scola Municipal José Francisco Barros, em Abreu e Lima, no Grande Recife — Foto: Reprodução/TV Globo
O ano letivo teve início nesta semana em diferentes cidades de Pernambuco, mas em Abreu e Lima, no Grande Recife, as aulas só devem começar em 20 de fevereiro. Segundo a prefeitura, o processo para contratação dos professores não foi concluído. Pais e responsáveis ficaram surpresos com a nova data, que mexeu no calendário escolar de 6,1 mil estudantes. (Veja vídeo acima)

"As crianças vão ter que passar dois meses em casa sem fazer nada. E em vez de desenvolver a criança, a gente vai ter que ensinar a eles em casa. Essa situação é horrível e o prefeito, até agora, não resolveu nada", diz a dona de casa Vanessa Araújo, mãe de uma criança de 10 anos que estuda na Escola José Francisco de Barros, no Centro da cidade.

O adiamento do início do ano letivo foi comunicado pela prefeitura na quarta (6), através de um comunicado no site da prefeitura. Na nota, a administração informa que o atraso para o início do ano letivo foi motivado pela falta de conclusão do processo seletivo para contratar professores para 2019, "em virtude de ações judiciais ajuizadas que prejudicaram os prazos inicialmente previstos".

“Tivemos que desfazer todos os contratos que tínhamos, por serem de um ano e renováveis pelo mesmo período, e por uma solicitação do Tribunal de Contas, porque os contratos eram feitos sem concurso e seleção simplificada”, diz o secretário de Governo de Abreu e Lima, Djailson Correia.

De acordo com o presidente do Sindicato de Servidores Municipais de Abreu e Lima, Paulo Freitas, o município tinha cerca de 1,5 mil servidores com contratos irregulares. "Já tínhamos feito denúncias sobre isso, porque os servidores efetivos eram mais ou menos 570", afirma.

Em dezembro de 2018, a prefeitura havia divulgado editais para contratação de 1.370 servidores temporários em diversos cargos de níveis médio, fundamental e superior, para oito secretarias diferentes - entre elas, está a Secretaria de Educação.


Os editais foram analisados pelo Tribunal de Contas do Estado e, segundo o gerente de admissão do órgão, Eduardo Melo, foram encontradas irregularidades. "Todos foram analisados e apresentaram os mesmos problemas. Sabemos que, se não houver a contratação, o serviço vai parar, mas se o concurso tivesse sido feito no início de 2018, não existiria essa necessidade imediata", diz.

Mesmo com as irregularidades, cerca de 12 mil pessoas enviaram currículos para a seleção. “Ficamos surpresos com o número de inscritos e estamos concluindo agora as avaliações curriculares”, explica Correia. O imprevisto, no entanto, não foi comunicado à comunidade escolar, deixando 32 escolas paradas.

"Pedimos desculpas aos pais e responsáveis dos estudantes, porque deveríamos ter avisado com carro de som e anúncio em rádio sobre a transferência do dia de início do ano letivo, mas não fizemos", diz o secretário de Governo de Abreu e Lima, Djailson Correia.

A previsão é de que o ano letivo tenha início no dia 20 de fevereiro. "Iremos repor os dias para que os alunos não tenham o aprendizado prejudicado", pontua Correia.

Fonte G1 PE

Um comentário:

Post Top Ad

test banner