SERVIDORES MUNICIPAIS DE ABREU E LIMA PROTESTAM CONTRA DECRETO DO PREFEITO

Manifestação dos servidores municipais de Abreu e Lima       -      Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco


Servidores da Prefeitura de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, protestam, na manhã desta quinta-feira (14), contra um decreto do prefeito Marcos José (PSB) de tirar direitos e gratificações dos funcionários efetivos. 

A mobilização acontece em frente ao edifício-sede da administração municipal, na BR-101, no centro da cidade. O decreto 113 retira gratificações de até 100% dos servidores e, segundo os professores, a categoria perdeu cerca de 28% de salubridade.

A professora Marcia Regina Miranda, na rede municipal de ensino há 25 anos, diz que se sente assaltada pela gestão. "Não somente eu, mas toda a categoria. Isso é uma falta de respeito. Somos funcionários comprometidos com a educação e estamos nos sentindo lesados pelo prefeito", disse. "Preciso de medicamentos supercaros para manter uma vida mais estável e essa é a realidade de insalubridade. É revoltante. Me sinto desmotivada e quero justiça diante disso tudo", completou Marcia, que disse ainda que maioria das professoras está em cheque especial por causa da decisão do prefeito. 

"Ele fez tudo isso às escondidas, de forma cruel, no fim do ano, sem diálogo com a categoria e nem com o sindicato", reclamou Marcia. 

Os garis terceirizados estão sem receber salários e benefícios e estão de braços cruzados desde a última quarta-feira (13). Abias Paulo diz que em dezembro acumularam os tickets de novembro e dezembro e quem tirou férias também não recebeu salário. "Sempre passa o prazo que eles anunciam que vão pagar. Isso acontece todo mês. Estamos reivindicando um socorro, pois não temos sindicato e estamos entregue às baratas", reclamou. "Queremos uma solução ou da prefeitura ou da firma", finalizou.

Com informações de Geraldo Moreira, da Rádio Folha.

Fonte: Folha PE