JOÃO CAMPOS RECEBE MOÇÃO DE APOIO, EM GARANHUNS


No primeiro ato do PSB que participou após ter sido empossado chefe de gabinete do governador Paulo Câmara, o secretário de Organização da legenda no Estado, João Campos, recebeu moção de apoio de representantes do partido em 24 municípios do Agreste que participaram da Agenda 40 da região, em Garanhuns.
O presidente municipal do PSB em Garanhuns, Nivaldo Azevedo, defendeu a trajetória de João Campos. Ele lembrou o preconceito contra Eduardo Campos, que ainda jovem assumiu a mesma função desempenhada agora por João.
“Nos últimos dias, assistimos a uma agressão desmedida contra o companheiro João Campos nas redes sociais. Um sinal de desrespeito e desconhecimento da sua atuação dentro do Partido Socialista Brasileiro”, disse.
“Eduardo Campos também sofreu com a visão preconceituosa daqueles que não conheciam a política. Se não tivesse seguido em frente, não teríamos tido a oportunidade de tê-lo como um dos mais importantes líderes políticos que o Brasil já conheceu”, completou.
Durante seu pronunciamento, João Campos disse que seguirá o desafio de cabeça erguida e destacou as conquistas obtidas da gestão do ex-governador Eduardo Campos. “Meu pai me contava que quando assumiu a chefia de gabinete de doutor Arraes, aos 22 anos, a turma apavorada o chamou de ‘o netinho’, achando que aquele gesto ia desanimar ele e vocês sabem o que ele fez”, declarou João Campos.
“Se ele tivesse baixado a cabeça, hoje não teríamos o filho do pobre fazendo intercâmbio no exterior, não criaríamos mais de três mil leitos em hospitais em Pernambuco, não seríamos referência na Lei de Transparência e contra o nepotismo, não seríamos um estado que cresceu mais que Brasil. Minha família é acostuma da a crescer na adversidade”, completou o secretário de Organização do partido.
Veja a nota do PSB de Garanhuns:
Nos últimos dias, assistimos a uma agressão desmedida contra o companheiro João Campos nas redes sociais. Um sinal de desrespeito e desconhecimento da sua atuação dentro do Partido Socialista Brasileiro. Apesar de novo, João Campos, com 22 anos, tem um histórico nas hostes da nossa legenda, tendo atuado na Juventude Socialista Brasileira em várias campanhas municipais e estaduais, além de ter sido eleito secretário de Organização da Executiva estadual do PSB em 2014. Portanto, se destaca como uma liderança partidária.
Em 2014, testemunhamos o surgimento do líder João Campos, quando assumiu, ao lado de Paulo Câmara, Raul Henry e Fernando Bezerra Coelho, a campanha vitoriosa no Agreste Meridional. Foi nesta região que o jovem fez seus primeiros pronunciamentos, quando participou de comícios em Caetés, Brejão e Palmerina.
Por sua formação acadêmica (João Campos está concluindo o curso de Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco) e sensibilidade política, dom que herdou do pai, João Campos foi convidado pelo governador Paulo Câmara para assumir um cargo de grande responsabilidade. Na política, a capacidade de ouvir certamente é um das principais características de líderes de sucesso. E esse dom, temos certeza, faz parte do perfil de João Campos.
Quando assumiu a função de chefe de gabinete no segundo mandato do governo Miguel Arraes, Eduardo Campos também sofreu com a visão preconceituosa daqueles que não conheciam a política. Se não tivesse seguido em frente, não teríamos tido a oportunidade de tê-lo como um dos mais importantes líderes políticos que o Brasil já conheceu.
Externamos nossa solidariedade ao companheiro João Campos, seus irmãos, sua mãe, dona Renata Campos, sua avó Ana Arraes e demais familiares. Desejamos sorte na nova caminhada, nos colocamos à disposição e temos certeza que João terá uma trajetória de sucesso nessa etapa que se inicia.

Fonte: Blog da Folha