PREFEITURA DE ABREU E LIMA ALTERA JORNADA DE TRABALHO PARA REDUZIR GASTOS


A partir desta terça-feira ( 10), setores da administração municipal de Abreu e Lima passarão a funcionar com jornada de trabalho reduzida, uma hora a menos, passado agora o expediente a ser das 8h às 13h, além disso haverá a redução em dez por cento os salários do prefeito, dos secretários municipais, dos cargos em comissão, dos contratos temporários, dos grupos de trabalho e das funções de confiança e das demais verbas variáveis dos servidores.
A medida foi tomada nesta manhã, através de decreto municipal, pelo prefeito Marcos José para reduzir gastos e minimizar os efeitos da crise econômica que atinge todos os municípios do país. O objetivo é garantir a normalidade nos serviços oferecidos à comunidade, manter o emprego e o pagamento dos salários dos servidores
De acordo com a secretária de Finanças, Cristiane Moneta, a redução dos gastos, é mais uma tentativa feita pela administração municipal para se manter o equilíbrio entre receitas e despesas das contas públicas.
“O município de Abreu e Lima teve uma queda bastante significativa de arrecadação oriunda dos Governos Federal e Estadual desde o início do ano. Foi necessário que o prefeito Marcos José tomasse essas medidas emergenciais visando a redução dos custos e a contenção de despesas, mas principalmente preservar o servidor público, explicou, Cristiane Moneta.
O prefeito lembra ainda que todo esforço feito agora é para garantir o compromisso de se manter em dia o pagamento dos servidores municipais, de seus fornecedores e prestadores de serviço. Não serão incluídos neste novo horário os serviços que, por sua natureza, demandem atendimento continuado e ininterrupto, mediante escalas de turnos sucessivos e regime de plantão.
Fonte: Facebook da Prefeitura Municipal de Abreu e Lima

1 comentários:

Click here for comentários
quarta-feira, 18 de novembro de 2015 11:27:00 BRT ×

Falou-se da responsabilidade dos governos estadual e federal como se a administração municipal não tivesse responsabilidade alguma. O município é ente político com autonomia administrativa. Onde o município errou para que as coisas chegassem a esse ponto? O equilíbrio financeiro-atuarial foi afetado e a culpa não é da gestão municipal???

Congrats bro Danillo Dimas you got PERTAMAX...! hehehehe...
Reply
avatar