IRMÃS BARACHO E GENIVAL LACERDA SÃO OS HOMENAGEADOS NESTE SÃO JOÃO NO RECIFE


Anúncio aos agraciados foi feito pelo prefeito Geraldo Julio na tarde desta quarta-feira
A Prefeitura do Recife anunciou os homenageados do São João 2015. O cantor e compositor Genival Lacerda e as cirandeiras Maria Dulce e Severina “Biu” Baracho, conhecidas como as irmãs Baracho, serão os agraciados. Eles ficaram sabendo da notícia através do prefeito Geraldo Julio, nesta quarta-feira (3).
"É uma homenagem a esse artista de vários talentos diferentes que é Genival Lacerda, que foi líder nas rádios desse País inteiro durante muitos anos e é uma figura muito querida; e às irmãs Baracho, que trazem a cultura e a tradição tocada por Seu Antônio Baracho, o mestre dos cirandeiros da nossa Cidade e do nosso Estado", exaltou o prefeito.
Genival Lacerda destacou a emoção de ter o nome lembrado para as homenagens da celebração junina deste ano. “Tenho 65 anos de carreira e mais de dez sucessos cantando por esse Brasil. É muita emoção ser homenageado pelo Recife", disse Genival Lacerda. "Essa homenagem é uma oportunidade muito grande de divulgar a tradição da nossa ciranda", comemorou Biu.
Os homenageados
GENIVAL LACERDA – O cantor e compositor nasceu em Campina Grande, na Paraíba, no dia 5 de abril de 1931. Em 1950, Genival Lacerda começou sua carreira na terra natal, onde trabalhou como radialista. Já no ano de 1953, veio para a cidade do Recife. No ano de 1975, estourou nas paradas de sucesso com a música "Severina Xique-Xique”. Em seguida, vieram inúmeros outros sucessos como "Radinho de Pilha" e "Mate o Véio". Artista completo, Genival também já fez cinema, teatro, rádio, televisão e até programas de humor.

IRMÃS BARACHO – Maria Dulce, 67 anos, natural de Carpina, e Severina, 55 anos, de Nazaré da Mata, carregam um sobrenome de importância histórica para a cultura popular pernambucana e brasileira. Filhas de Antônio Baracho da Silva, falecido em maio de 1988, elas assumiram a responsabilidade de manter e divulgar o trabalho de seu pai: a ciranda. Dulce e Severina cresceram nas rodas e cantigas de ciranda acompanhando seu pai nas apresentações. Elas também são conhecidas por acompanhar Lia de Itamaracá em suas apresentações.
Fonte: Folha de Pernambuco