EXPLOSÃO DE PEQUENO PORTE ABRE BURACO EM MURO DE PRESÍDIO NO COMPLEXO DO CURADOÁrea começou a ser vedada para evitar fuga de detentos

Buraco no muro foi causado após explosão
Uma explosão atingiu um dos muros externos da guarita 9 do Presídio Agente Penitenciário Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), na manhã deste sábado (09), no Complexo Prisional do Curado - antigo Aníbal Bruno. A informação foi confirmada pelo juiz da 1ª Vara de Execuções Penais, Luiz Rocha, que esteve no local após o ocorrido. Segundo o magistrado, não houve fuga de presos.

"Por volta das 8h, houve uma explosão no muro e não há ainda informações sobre quem teria provocado isso. Quando ocorreu, agentes penitenciários partiram para a contenção para evitar fuga de presidiários", informa Luiz Rocha. Ainda de acordo com ele, a explosão teria ocorrido de fora para dentro do presídio, atingindo também um carro e uma casa nas proximidades - além disso, uma criança teria se ferido, mas sem gravidade e ela permanece em sua residência. "Vamos investigar para saber o que aconteceu, mas não há registro de fuga. Isso não foi de uma hora para a outra, houve algum planejamento", complementa.

Área começou a ser vedada para evitar fuga de detentos
Informações iniciais e não confirmadas oficialmente davam conta que pelo menos dois detentos teriam conseguido fugir após a explosão de pequeno porte. O local começou a ser vedado, primeiro por dentro do presídio e, depois, por fora. 

Por meio de nota, a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), os agentes penitenciários da unidade e do Grupo de Operações de Segurança da Seres tomaram as devidas providências para evitar fugas. "A Seres já providenciou o fechamento da abertura e a segurança interna e externa do Complexo foi reforçada pela Seres e Polícia Militar. O fato será investigado e as visitas continuam ocorrendo dentro da normalidade", informa o texto.

Fonte Folha PE