CORTE NAS VAGAS DO PROGRAMA 'GANHE O MUNDO' DECEPCIONA ALUNOS DE PE

Quase 400 estudantes de escolas estaduais que fizeram a prova de seleção para participar do programa Ganhe o Mundo não vão poder fazer o intercâmbio para países de língua inglesa e espanhola oferecido pela Secretaria de Educação de Pernambuco. Os alunos estão tristes, não aceitam que o sonho seja interrompido. De acordo com o governo, a alta do dólar resultou no corte do número de vagas.
Os estudantes Jiovani Cipriano e Rebeca Azevedo fizeram parte do grupo de quase cinco mil alunos que participaram da seleção do programa, cujas provas aconteceram em fevereiro deste ano. O edital da Secretaria de Educação informava que, ao todo, 1.384 seriam selecionados no teste e viajariam para a Espanha, Argentina, Canadá, Nova Zelândia e Estados Unidos.
O embarque estava previsto para julho, mas eles descobriram que a lista com os nomes dos aprovados teve um corte de 384 estudantes. Foi uma decepção para a dupla, que se dedicou muito aos estudos. “Eu estudei 2014 todo para tirar melhores notas e, de última hora, o governo, sem falar nada, cortou mais de 300 vagas”, disse Jiovani. “Sempre que eu chegava da escola estava cansada e ainda tinha que estudar. Eu acho que todos mereciam viajar”, lamentou Rebeca.
Para os estudantes da rede estadual, o programa é a melhor oportunidade, e muitas vezes a única chance, de fazer um intercâmbio no exterior para aprender inglês ou espanhol. As famílias não têm condições de pagar por essa viagem de estudos. Por isso, os alunos não se conformam com o corte no número de vagas.
Desde 2012, 3.400 estudantes embarcaram no sonho de estudar no exterior por seis meses. De acordo com a coordenadora do Ganhe o Mundo, Renata Serpa, não houve corte no orçamento do programa. “Como o intercâmbio é pago de acordo com o dólar, que sofreu uma variação bastante expressiva, foi preciso adequar o orçamento previsto a essa nova taxa cambial. No momento, estamos presos ao nosso teto orçamental, e o que é possível para a Secretaria enviar para o programa é justamente o número classificado”, explicou.
Fonte G1 PE