IPOBE E DATAFOLHA APONTAM EMPATE TÉCNICO NA CORRIDA PRESIDENCIAL


Os institutos Datafolha e Ibope divulgaram na noite desta quinta-feira (9) seus primeiros levantamentos sobre a disputa pela Presidência da República após o primeiro turno. Em ambas as pesquisas, a candidata a reeleição Dilma Rousseff (PT) e seu oponente Aécio Neves (PSDB) aparecem tecnicamente empatados, dentro da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. No universo de votos totais, o candidato tucano, no entanto, aparece em vantagem numérica pela primeira vez, com 46% contra 44 pontos da rival petista.

Na pesquisa o Ibope, as intenções de voto em branco ou nulo somam seis pontos percentuais e 4% estão indecisos. Já o levantamento do Datafolha revela o contrário. Na sondagem considerando apenas os votos válidos, isto é, excluindo brancos, nulos e indecisos, o placar é de 51% a 49% a favor de Aécio Neves, mantendo o empate técnico dentro da margem de erro.



O Ibope ouviu 3.010 eleitores entre os dias 7 e 8 de outubro. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso significa que, em cada 100 pesquisas feitas com a mesma metodologia, 95 ficarão dentro da margem de erro estimada. O registro do levantamento na Justiça Eleitoral foi feito sob o número BR-01071/2014. O Datafolha questionou 2.879 eleitores nos dias 8 e 9 de outubro. O nível de confiança também é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01068/2014.

Detalhes do Ibope

O levantamento mostra que, neste momento, Aécio herda 64% dos eleitores de Marina Silva (PSB) no 1º turno, enquanto Dilma fica com apenas 18%. O tucano colhe seus melhores resultados na Região Sul, onde lidera por 61% a 33% dos votos totais. No Sudeste, ele também está à frente, mas com vantagem menor: 48% a 38%. No Norte/Centro-Oeste, há empate técnico: 46% para Aécio e 43% para Dilma. No Nordeste, a candidata do PT venceria por 59% a 32% se a eleição fosse nesta quinta-feira.

A intenção de voto em Aécio cresce à medida que aumenta a renda dos eleitores: 33% entre os que ganham até um salário mínimo, 36% entre os que recebem de um a dois, 51% na faixa de dois a cinco e 63% acima disso. Com Dilma, a progressão é inversa: 58%, 52%, 39% e 29%, respectivamente. Os dois concorrentes estão empatados no eleitorado católico: 46% para a petista e 44% para o tucano. Entre os evangélicos, Aécio lidera: 49% a 39%.

Apenas 11% dos eleitores dos dois candidatos admite repensar o voto até o dia da eleição - para 85%, a decisão é definitiva. Outro sinal do alto grau de definição é o fato de o resultado da pesquisa espontânea estar muito próximo do da estimulada: 44% a 42%.

A atual presidente ainda tem a maior taxa de rejeição: 41% afirmam que não votariam nela de jeito nenhum. Outros 33% respondem o mesmo em relação a Aécio, e 18% dizem poder votar em ambos. Dilma é vista como favorita para vencer a eleição por 49%. Outros 40% dizem acreditar que o candidato do PSDB será o vencedor. 

Com informações da Agência Estado.