TRT PROPÕE QUE RODOVIÁRIOS ACEITEM REAJUSTE E QUE PATRÕES DESISTAM DE JULGAMENTO - Portal Abreu e Lima em Destaque

Notícias

Portal  Abreu e Lima em Destaque

O maior Portal de Notícias da cidade de Abreu e Lima-PE

test banner

Post Top Ad

test banner

Post Top Ad

test banner

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

TRT PROPÕE QUE RODOVIÁRIOS ACEITEM REAJUSTE E QUE PATRÕES DESISTAM DE JULGAMENTO

Em reunião com representantes dos rodoviários e das empresas de ônibus que atuam na Região Metropolitana do Recife (RMR), na manhã desta quarta-feira (10), o presidente em exercício do Tribunal Regional da 6ª Região (TRT-PE), desembargador Pedro Paulo Pereira Nóbrega, propôs que os trabalhadores não entrem com nenhum novo recurso contra a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que manteve o reajuste salarial da categoria em 10% e fixou o aumento do auxílio-alimentação no mesmo percentual. Por outro lado, também foi sugerido aos patrões que desistissem do julgamento da legalidade da greve, marcado para o dia 18.
O objetivo da reunião foi normalizar, em definitivo, a circulação do transporte público na RMR, que, desde julho, tem sido prejudicado por paralisações ocasionadas pela falta de acordo entre empregadores e empregados. O encontro terminou com o comprometimento dos rodoviários em avaliar a proposta. "Não tomamos nenhuma decisão na hora, já que a categoria é soberana e tem que avaliar o que foi sugerido. Vamos realizar uma assembleia com os trabalhadores para apresentar isso, até porque já tínhamos anunciado que esperaríamos o resultado do julgamento para avaliar os próximos passos", disse o assessor de comunicação da entidade, Genildo Pereira. O encontro dos trabalhadores deve acontecer na próxima segunda-feira (15).
Os patrões, por sua vez, se mostraram dispostos a abrir mão, segundo o TRT. "Vamos levar o que foi proposto para nossas bases e voltar a nos reunir", declarou o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE), Fernando Bandeira.
A nova reunião entre as partes deve ocorrer na próxima terça-feira (16), dois dias antes da data do julgamento do dissídio. A audiência vai avaliar as paralisações feitas por motoristas, cobradores e fiscais de ônibus no fim de agosto, quando a oferta de coletivos foi reduzida no horário de pico da manhã (das 4h às 8h). 
Oposição sindical
Em encontro realizado na tarde desta quarta-feira, os rodoviários que fazem parte da oposição ao sindicato da categoria decidiram não tentar realizar nenhum tipo de paralisação. Na reunião, que ocorreu no parque 13 de Maio, no Centro do Recife, os membros avaliaram questões relativas às últimas paralisações feitas pelos rodoviários e debateram o julgamento do dissídio coletivo da classe, agendado para o próximo dia 18, no TRT.
Fonte:Folha Pe 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

test banner