RODOVIÁRIOS RATIFICAM DECISÃO DE PRIMEIRA ASSEMBLEIA E DIZEM QUE NÃO HAVERÁ GREVE - Portal Abreu e Lima em Destaque

Notícias

Portal  Abreu e Lima em Destaque

O maior Portal de Notícias da cidade de Abreu e Lima-PE

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Responsive Ads Here

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

RODOVIÁRIOS RATIFICAM DECISÃO DE PRIMEIRA ASSEMBLEIA E DIZEM QUE NÃO HAVERÁ GREVE

Embora insatisfeita, categoria foi convencida de que é hora de assimilar conquistas


Reunidos em assembleia, na tarde desta terça-feira (9), motoristas, cobradores e fiscais de ônibus decidiram que não haverá uma nova paralisação da categoria. Por ora, os trabalhadores julgaram que devem esperar a publicação do acórdão que consolida a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) a respeito de reajustes de salário e de benefícios para avaliar a pertinência de um novo recurso judicial.
O encontro ratificou a decisão tomada na assembleia realizada durante a manhã. Nas duas ocasiões, a assessoria jurídica do sindicato da classe quis passar, para os profissionais, a mensagem de que o momento é de aglutinar forças e assimilar as conquistas. “Os reajustes não foram a decisão dos sonhos dos trabalhadores, mas estendemos que foi uma avanço em relação às campanhas salariais de outros anos. Continuaremos lutando pelas reivindicações da categoria, mas julgamos que esta etapa está vencida”, disse o advogado do sindicato, Ricardo Estêvão.
O principal ponto de insatisfação é relativo ao valor do auxílio-alimentação, que havia sido reajustado em 75,43% pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em julho deste ano, mas que acabou fixado em 10% em julgamento posterior do TST. O resultado foi divulgado na última segunda-feira (8) juntamente com o percentual de aumento salarial, definido também em 10%.
Leia mais:

Com a decisão final, motoristas passaram a ganhar R$ 1.765,50, fiscais, R$ 1.141,69, e cobradores, R$ 812,13. O incremento já foi recebido pelos trabalhadores na remuneração de agosto. Já o tíquete-alimentação subiu de R$ 171,20 para R$ 188,32. Se tivesse sido reajustado conforme a definição do TRT, esse valor chegaria a R$ 300. No caso das diárias, auxílio-funeral e indenização por morte ou invalidez, ficou mantido o aumento de 6,06% concedido no julgamento anterior.
Oposição
Apesar de a recomendação do Sindicato dos Rodoviários ser a de não realizar novas paralisações, um grupo de oposição à entidade representativa não descarta a possibilidade. Em assembleia nesta quarta-feira (10), às 15h30, na sede do Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere), no bairro de Santo Amaro, trabalhadores ligados a esse grupo votarão sobre os próximos passos do movimento.
Legalidade da greve
O julgamento da legalidade das paralisações realizadas pelos trabalhadores no fim de agosto, que ocorreria na manhã desta terça, foi adiado para o dia 18. De acordo com a assessoria de imprensa do TRT, a medida foi proposta por conta "do fato novo ocorrido na última segunda-feira", no que se refere ao resultado do julgamento do dissídio coletivo por parte do TST. Ainda de acordo com o Tribunal, a audiência só acontecerá se patrões e empregados não entrarem em acordo.
Fonte:Folha de pernambuco 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here