AEROPORTO INTERNACIONAL DO RECIFE PODE SER PRIVATIZADO EM 2015 - Portal Abreu e Lima em Destaque

Notícias

Portal  Abreu e Lima em Destaque

O maior Portal de Notícias da cidade de Abreu e Lima-PE

test banner

Post Top Ad

test banner

Post Top Ad

test banner

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

AEROPORTO INTERNACIONAL DO RECIFE PODE SER PRIVATIZADO EM 2015


O Aeroporto do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre pode sair das mãos da Infraero e ser privatizado em 2015. Ele está na lista de terminais incluídos na nova rodada de privatização, junto com os aeroportos de Curitiba (PR) e Cuiabá (MT). Os nomes estão na nota explicativa enviada pelo Executivo ao Congresso. O governo espera faturar com as outorgas R$ 2,97 bilhões.


A previsão do Planalto é a de arrecadar R$ 1,3 bilhão com a concessão do Aeroporto do Recife, que no ano passado teve uma movimentação de 6,8 milhões de passageiros, segundo dados da Infraero. O terminal da capital pernambucana é o segundo mais movimentado do nordeste, atrás apenas do de Salvador. Foram 81 mil pousos e decolagens ao longo de 2013. 

A Infraero informou que não comenta a possibilidade de privatização. Fernando Teixeirense, diretor de comunicação da Secretaria Nacional de Aviação Civil, enfatizou que a privatização do Aeroporto do Recife não é dada como certa pelo Órgão. A informação foi citada apenas como uma possibilidade no relatório do orçamento da União. Por isso, a secrataria não está comentando o assunto também.

Com o aeroporto de Curitiba, a previsão é a de arrecadar o mesmo valor do terminal do Recife: R$ 1,3 bilhão. O valor esperado para o terminal de Cuiabá é bem mais modesto: R$ 376 milhões. Os novos concessionários pagarão à União 30% à vista pela outorga e o restante em contribuição fixa anual ao longo do contrato.

As discussões técnicas para a venda dos três terminais ainda não foram iniciadas. O processo de privatização dos aeroportos brasileiros começou em agosto de 2011, com o leilão para construção e operação do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. O consórcio Inframérica, vencedor da disputa, pagou R$ 170 milhões.

Em fevereiro de 2012, aconteceu o leilão dos aeroportos de Guarulhos (SP), Campinas (SP) e Brasília, que rendeu ao governo federal R$ 24,5 bilhões. O de Guarulhos, o mais movimentado do país, foi arrematado por R$ 16,21 bilhões pelo consórcio Invepar ACSA.

A terceira rodada de concessões, em novembro do ano passado, garantiu ao governo uma arrecadação de R$ 20,8 bilhões, com o leilão dos aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, e Confins, em Minas Gerais. Curiosamente, depois das privatizações de Brasília, Guarulhos e Viracopos, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, garantiu que outros leilões estariam "descartados".

Mantega chegou a negar que o governo pretendia privatizar os aeroportos do Rio de Janeiro e de Confins. “Vamos consolidar aquilo que está sendo feito”, afirmou na ocasião o ministro.

* Com agências
Fonte Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

test banner