PASSAGEIROS SÃO SURPREENDIDOS POR GREVE DE MOTORISTAS E COBRADORES DE ÔNIBUS NO GRANDE RECIFE

Os usuários do transporte público vivem dia de transtorno nesta sexta-feira. A Região Metropolitana do Recife (RMR) amanheceu com poucos ônibus nas ruas. Terminais e paradas de ônibus lotadas, com passageiros insatisfeitos e sem informação. Muitos resolveram fazer seus trajetos a pé pelas ruas do centro da cidade.


No terminal de Xambá, em Olinda, hove tumulto e protesto com fogo ateado em pneus, impedindo a saída e chegada dos coletivos. No Terminal da Macaxeira, manifestantes queimaram um coleivo. No Terminal da PE-15, um ônibus teve os pneus furados. Todos os terminais integrados foram fechados. Na estação central do metrô, os portões foram fechados, diante da superlotação. Uma multidão também se aglomera na estação Cajueiro.

Os transtornos são causados por uma paralisação dos rodoviários. De acordo com o sindicato da categoria, a greve não foi decidida em assembleia, mas tomada por motoristas, cobradores e fiscais depois que foi suspenso, provisoriamente, o reajuste salarial de 10% concedido pelo Pleno do Tribunal Regional da 6ª Região (TRT-PE) em 30 de julho após uma greve de três dias. O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Barros Levenhagen acatou o pedido liminar do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco (Urbana-PE) por entender que o reajuste concedido ficou fora dos limites do poder normativo da Justiça do Trabalho.

Os trabalhadores se reúnem em assembleia ainda na manhã desta sexta-feira para definir os rumos do movimento. A categoria adiantou que entrará com um recurso contra a decisão.

Fonte Diário de Pernambuco