COM FROTA REDUZIDA, PASSAGEIROS ENFRENTAM DIFICULDADES PARA CHEGAR AO TRABALHO

Passageiros depredaram, pelos menos, três ônibus no Terminal Integrado do Barro


Cortesia/WhatsApp
Ônibus bloquearam a av. Pan Nordestina nesta manhã
A frota de ônibus circula em número reduzido na Região Metropolitana do Recife na manhã desta segunda-feira (28). Por conta disso, muitos passageiros enfrentam dificuldades para chegar ao trabalho. Nas avenidas Conde da Boa Vista e Guararapes, na área Central do Recife, são registrados poucos coletivos nas ruas e muitos passageiros nas paradas. No giradouro da avenida Pan Nordestina, em Olinda, três ônibus fecharam a via e houve tumulto. Insatisfeitos com a demora, alguns passageiros, com objetos cortantes, furaram os pneus dos veículos. Uma viatura da Polícia Militar está no local.

No Terminal Integrado do Barro, também houve tumulto. Passageiros depredaram, pelos menos, três ônibus. Um veículo da empresa Vera Cruz foi queimado. A Polícia Militar também está no local. Os terminais de Joana Bezerra e da Macaxeira estão lotados de pessoas que reclamam da demora dos veículos. Na avenida Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira, Zona Sul do Recife, há bloqueios feitos com ônibus enfileirados. Os passageiros são obrigados a descer dos coletivos e seguir o percurso a pé.
A reportagem do FolhaPE registrou vários ônibus que não saíram das garagem das empresas Globo, na Guabiraba, e da Pedrosa, no Brejo. O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Recife (Urbana), afirma que 66% da frota está na rua. Nos casos dos terminais, o metrô funciona como uma alternativa para quem depende do ônibus e amplia o atendimento. No entanto, o problema persiste porque a maioria dos passageiros precisa pegar ônibus para chegar ao metrô.
Os rodoviários mantiveram a decisão de dar início à greve da categoria à 0h desta segunda-feira (28), ignorando a decisão judicial do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 6ª Região, que determina 100% de operação dos três mil coletivos em horários de pico, ou seja, das 6h às 9h e das 16h às 20h, com metade desse quantitativo nos demais horários. 

Fonte Folha PE