MORRE NO HOSPITAL DA RESTAURAÇÃO IDOSA BALEADA DURANTE TIROTEIO EM SHOPPING

Vítima, que tinha 90 anos, passou por cirurgia, mas não resistiu


Morreu a idosa Joana Pacheco, de 90 anos, uma das pessoas feridas em um tiroteio no Shopping Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife, na manhã desta segunda-feira (2). A vítima levou um tiro no abdômen e estava internada no Hospital da Restauração, na capital pernambucana, aonde chegou em estado grave e passou por cirurgia. No último boletim médico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde antes do falecimento, foi informado que seu estado inspirava cuidados. A idosa morreu pouco depois das 19h.
Outras cinco pessoas ficaram feridas durante o tiroteio, que ocorreu no estacionamento do centro de compras durante uma tentativa de assalto a um carro-forte que abastecia uma agência bancária. Cerca de dez veículos de clientes foram atingidos pelas balas. O Samu, o Corpo de Bombeiros e até um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram deslocados para ajudar no socorro às vítimas.
Natanan Vieira Barros, 27 anos, que levou um tiro na região lombar e permanece com a bala alojada no tórax, está no Hospital da Restauração, no Recife. Para lá também foram encaminhados os vigilantes José Amaro da Silva, 54 - que teve ferimentos no braço, na perna e no abdômen - e José Fernando da Silva, 47, ferido no lado esquerdo do rosto. O último já recebeu alta médica e os demais se encontram estáveis.
Outra vítima, Maria de Lourdes da Silva, de 55 anos, teve uma perfuração leve no antebraço e foi encaminhada para o Hospital Dom Helder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho. Ela também já foi liberada. Já o terceiro vigilante, Deyvson Carlos Feitosa, 29 anos, passou por cirurgia no Hospital Otávio de Freitas e se encontra estável. Ele teve uma fratura no fêmur. 
Investigações
Até agora, a Polícia Civil identificou dois automóveis utilizados no crime. Um Dobló, que ainda não foi encontrado, e um Voyage de cor branca, interceptado no bairro de Tejipió, na Zona Oeste da Capital, com um colete à prova de balas. Outros dois protetores do mesmo tipo foram encontrados em uma região ainda não informada pela Polícia.
Fonte: Folha PE