MORADORES FAZEM PASSEATA CONTRA CRIMES OCORRIDOS EM ABREU E LIMA

Vestidos de branco e exibindo faixas pedindo paz, moradores de Abreu e Lima participam de manifesto na manhã deste domingo contra os atos de violência ocorridos na cidade este mês, na greve da Polícia Militar. O ato foi realizado pela sociedade civil, com participação de escolas, igreja, comerciantes e movimentos sociais. O prefeito Marcos José da Silva esteve presente e falou à população num palco armado na Praça São José, onde aconteceu a concentração. 
Moradora de Abreu e Lima e uma das organizadoras do evento, Amélia Salviano, diz que o evento é uma tentativa de limpar a imagem da cidade. "Os cidadãos do município começaram a sofrer bullying depois dos saques nas lojas que ganharam o Brasil e o mundo. Quando a gente diz que é da cidade perguntam o que a gente saqueou. Isso é muito triste. Não queremos ter essa imagem", defende.
O evento começou com apresentação da banda marcial da Escola Polivalente de Abreu e Lima. Depois houve a leitura de um manifesto, uma passeata pelos principais corredores de comércio do município atingidos pelos saques e se encerrou com uma grande roda de ciranda (uma das tradições populares do município).
Os organizadores tinham uma expectativa de público maior mas, segundo eles, em função ainda do sobressalto da violência, alguns moradores decidiram não participar. 

Fonte:JC