GRUPO ESPANHOL INVESTIRÁ US$ 20 MILHÕES EM ITAPISSUMA, EM 2014

O Litoral Norte ganhará um estaleiro com um valor estimado de US$ 20 milhões – cerca de 50 milhões. O projeto é o Cambel BR, uma subsidiária do grupo espanhol Cambel Europa, que vai produzir blocos e embarcações de apoio às megaempresas do próprio setor naval, seguindo exemplo do Estaleiro Atlântico Sul (EAS) e do Vard Promar, ambos situados em Suape. O Cambel está em fase inicial de implantação, no município de Itapissuma, nas mesmas instalações que há décadas pertenceram ao antigo estaleiro Navesul, cuja estava desativado por anos.
A equipe de espanhóis e brasileiros estava à espera do momento oportuno para apresentar o projeto ao governo estadual, numa reunião realizada em fevereiro. O diretor do Cambel, Antônio Amaral, disse que a consultoria Policonsult foi contratada e já está trabalhando na certificação da capacidade de carga das instalações. Estima-se gerar 500 empregos até o fim deste ano, segundo previsão do executivo.
Todavia será necessário buscar articulação com a Prefeitura de Itapissuma e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), para capacitar e treinar a mão de obra local.
“Vai ser uma grande oportunidade de o município se incluir nessa grande cadeia de desenvolvimento que é a cadeia naval”, comentou o prefeito Cláudio Xavier, o Cal Volia. “Já estamos buscando essa articulação com o SENAI”, completou o prefeito.
Como a edificação do estaleiro já está pronta, explicou Amaral que o Cambel planeja usar um método de construção diferente do Atlântico Sul, por exemplo, que usa pórticos sobre trilhos para construir navios e plataformas. No caso do Cambel, o pórtico será sobre pneus, o que permitirá que esse equipamento suspenda a peça produzida e, conforme a necessidade, a embarque em carreta ou embarcação de transporte.
Contudo, o marco inicial de produção pode ser acelerado para ocorrer até março, por exemplo. “Devemos começar com 150 funcionários. Por um lado, teremos equipe e equipamento para começar logo. Por outro, teremos uma expansão contínua pelos próximos cinco anos”, comenta o executivo.

Fonte:Folha metropolitana norte