RODOVIÁRIOS ENCERRAM PARALISAÇÃO E COLETIVOS VOLTAM A CIRCULAR NORMALMENTE

Ato desta sexta-feira foi considerado positivo para a categoria, segundo a Oposição

Motoristas e cobradores de ônibus decidiram aderir a paralisação planejada pela Oposição Rodoviária de Verdade, ligada à Central Sindical CSP Conlutas, e cruzaram os braços, por volta das 6h20, desta sexta-feira (31). A mobilização foi encerrada às 10h, como previsto. 
    Alguns grupos realizaram piquetes nos Terminais Integrados Tancredo Neves, na Imbiribeira, na Zona Sul, do Barro e de Afogados, ambos na Zona Oeste, onde foram registrados tumultos e correria por parte dos passageiros. Por conta disso, as estações de metrô ficaram abarrotadas, mas serviço funcionou sem problemas, segundo a assessoria da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).
    Os motoristas enfileiraram os ônibus em vários pontos da Capital, em apoio ao protesto. O trânsito ficou travado nas avenidas Norte, Recife, Caxangá, Cruz Cabugá e Guararapes, além da rua do Sol. Cerca de dois milhões de usuários foram prejudicados com a paralisação dos rodoviários.
    Para o líder da Oposição, Aldo Lima, o ato desta sexta-feira foi considerado positivo para a categoria. “Nós conseguimos provar diante da impressa e da população que as pessoas que estão à frente do Sindicato dos Rodoviários não nos representa. A Nossa luta só vai chegar ao fim quando conseguirmos que uma nova eleição seja marcada, dessa vez de forma democrática. Caso contrário vamos organizar um novo protesto”, disse.
    Ele também informou que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) vai ser novamente acionado, para que o órgão possa intervim na situação. “Ainda hoje (sexta), nós vamos voltar ao MPPE para que o mesmo intervenha nessa eleição absurda realizada pelo sindicato. Não podemos permitir que Patrício Magalhães passe mais cinco anos na liderança”, pontuou Aldo.
    A manifestação aconteceu com o intuito de demonstrar a indignação da categoria contra a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros, que, conforme a Oposição da Conlutas, teria conduzido o processo de eleição sindical de forma antidemocrática. Eles denunciaram que o presidente Patrício Magalhães, estaria "burlando" a eleição para ser favorecido e assim reeleito por mais cinco anos.
    Passeata
    Após bloquearem por quase duas horas o cruzamento da avenida Guararapes com a rua do Sol, cerca de 100 manifestantes, acompanhados por um carro de som e munidos de faixas e cartazes, seguiram em passeata pela avenida Conde da Boa Vista, até chegar à avenida Agamenon Magalhães, no Derby, onde pararam o trânsito no sentido Olinda por alguns minutos. 
    Durante o trajeto, eles entoaram palavras de ordem e pediram a saída do presidente do Sindicato dos Rodoviários, Patrício Magalhães. Agentes da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e a Polícia Militar acompanharamm o ato, que foi considerado pacífico. O ato terminou às 8h40.
    Fonte:Folha Pe