NOVAS PROPOSTAS COMERCIAIS PARA O TRANSPORTE PÚBLICO DO RECIFE

Nove empresas disputam licitação por cinco lotes de corredores do transporte público


Sete novas propostas comerciais foram apresentadas, na última sexta-feira (17), durante a 2ª etapa de licitação das linhas do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR). Na ocasião, envelopes contendo as propostas de cinco empresas e três consórcios para cinco lotes dos corredores do transporte público do Recife foram abertos. O critério de seleção das empresas será baseado em um edital formulado, que engloba questões de menor valor de remuneração e requisitos de qualidade técnica.
Essa etapa de licitação, que corresponde aos lotes 3, 4, 5, 6 e 7, representa os corredores de transporte da José Rufino e Abdias de Carvalho (3), Mascarenhas de Moraes (4), Rosa e Silva, Rui Barbosa e Av. Norte (5), Beberibe e Presidente Kennedy (6), e Domingos Ferreira e BR-101 - Cabo /Ipojuca (7).
A empresa Consórcio Tejipió apresentou proposta para operar o lote 3. Já a empresa Expresso Vera Cruz Ltda apresentou um valor de proposta para o lote 4. O lote de número 5 teve como licitante o Consórcio Capibaribe, formado pelas empresas Transportadora Globo Ltda, Empresa Pedrosa Ltda e Transcol – Transporte Coletivos Ltda.
As empresas São Paulo Ltda, Rodolinda Transportes e Turismo Ltda e Rodoviária Caxangá S/A estão disputando para operar o lote 6, que são dos corredores Beberibe e Kennedy. O último lote, de número 7, correspondente aos corredores da Domingos Ferreira e BR-101 Cabo/Ipojuca, teve como licitante o Consórcio Litoral Sul, formado pelas empresas Borborema Imperial Transportes Ltds e São Judas Tadeu.
Os cinco corredores compreendem uma frota de 1.892 veículos, dos quais 1.338 são convencionais e 554 articulados e “padron” (modelo de ônibus automático, com motor traseiro, ar-condicionado e capacidade para 90 passageiros), o equivalente a 70% da frota total do Sistema. Juntos, eles são responsáveis por 269 linhas de ônibus e pelo transporte de cerca de 1 milhão de passageiros por dia.
    Após a análise das propostas, que deve ocorrer em um prazo de 30 dias, a Comissão de Licitação divulgará a data de julgamento e abertura do prazo recursal. Expectativa é de que os contratos sejam assinados até março. Cada contrato dará o direito de concessão do serviço de transporte público, para as empresas selecionadas pelo edital, por quinze anos. Porém, esse prazo pode ser aumentado para vinte anos, em casos de bom serviço prestado, ou, em casos de falhas no serviço, diminuído.

     Fonte:FolhaPe