ACESSO MAIS FÁCIL AO LITORAL NORTE

Rodovia que leva à Ilha de Itamaracá será requalificada com um investimento de R$ 13,7 milhões
Ir ao Litoral Norte de Pernambuco não é tarefa fácil. Além dos buracos nas rodovias, o local sofre com o abandono de suas praias e a falta de segurança. Mas um pacote de investimentos anunciados ontem pelo governo do estado pode resgatar o turismo da região. Entre as promessas, a requalificação da PE-35, que liga Igarassu à Praia do Pilar, na Ilha de Itamaracá. A ordem de serviço foi assinada ontem, durante a inauguração do Mercado Público de Itapissuma, pelo secretário estadual de Turismo, Alberto Feitosa, mas a obra só começará na primeira semana de janeiro por causa do recesso das férias. A previsão é que o trabalho, que está orçado em R$ 13,7 milhões, seja concluído em um ano.

Com 18 km de extensão e cortando três municípios (Igarassu, Itapissuma e Ilha de Itamaracá), a rodovia receberá serviços de terraplenagem, drenagem, pavimentação e sinalização vertical e horizontal. Em alguns pontos, como nos quilômetros 0,2 e 1,6, serão instalados passeios públicos. Os recursos são do Programa Regional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). “A rodovia será a sustentação do turismo do Litoral Norte. Também vamos implantar a rotatória de Igarassu para dar fluidez à rodovia. O projeto já foi licitado e vai custar R$ 1,6 milhão. A obra deve começar no próximo ano”, afirmou Feitosa. Também na cidade serão feitas as requalificações da Casa do Artesão, que está orçada em R$ 1,6 milhão, e do Sítio Histórico, de R$ 2,2 milhões. As verbas, segundo a Secretaria de Turismo, já estão garantidas.


Já em Itamaracá o investimento será no Forte Orange, que vai ser restaurado através de uma obra de R$ 9 milhões, com duração de um ano, e na pavimentação da rodovia vicinal de acesso às praias do Sossego, Enseada dos Golfinhos e Pontal. De acordo com Alberto Feitosa, os recursos estão assegurados, mas o trabalho está à espera da liberação da licença ambiental emitida pela Agência Pernambucana de Meio Ambiente, a CPRH, já que a via é Area de Proteção Ambiental (APA). A estrada, que atualmente é de barro e tem 7,5 km de extensão, é a mesma que dá acesso à Penitenciária Barreto Campelo. A proposta de urbaniza-la e de transferir o presídio para outro local, inclusive, se arrasta há anos. 
Goiana também será contemplada. Apesar de não haver previsão para o início das obras, a pasta adiantou que está sendo elaborado o projeto de requalificação do Paço Municipal de Goiana.

Entrega
Ontem, o governo do estado entregou a recuperação estrutural do Mercado de Itapissuma e da Praça Agamenon Magalhães, localizada na frente do mercado. Os trabalhos custaram R$ 27 milhões. Além da requalificação, que reconstruiu 20 boxes e quatro quiosques e instalou um playground, o investimento inclui a capacitação dos 70 permissionários. O curso começa hoje e vai durar cinco meses. “Gostei porque deu impressão de limpeza. Chega dá gosto de trabalhar”, disse Sônia Gomes, 55 anos, que trabalha há 35 anos no mercado.

Fonte:Díario de pernambuco