Abreu e Lima reverencia São José


Missa e procissão em homenagem ao padroeiro da cidade foram realizadas ontem

Em tempos de estiagem, conforme a crença popular, só pedindo ajuda a São José para que os agricultores tenham sucesso na próxima colheita. E como ontem foi dia do Santo não faltou missa em sua homenagem. Em Abreu e Lima, que tem São José como padroeiro, as celebrações começaram pela manhã na igreja que leva o nome do santo, com a participação do arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido. Centenas de pessoas participaram da missa. À tarde, foi realizada a tradicional procissão, que percorreu ruas do centro do município com direito à condução dos andores do Sagrado Coração de Jesus, Nossa Senhora de Fátima e do próprio São José.

Para a Igreja, de acordo com dom Fernando Saburido, São José é apontado como um pastor. “Ele representa os chefes de família que batalham para dar dignidade aos seus familiares. Foi São José quem assumiu a responsabilidade de tomar conta do filho de Deus”, disse o arcebispo. Além da representatividade religiosa, na tradição popular, o santo é responsável pela boa colheita do milho consumido durante o período junino. “Conforme a crença dos nordestinos, o momento ideal para plantar o milho é no dia de São José, pois sempre chove. Muitas vezes coincide mesmo”, explicou Saburido.

O aposentado Amaro Go­mes da Silva, 67 anos, disse que há muito tempo faz pedidos ao santo e confessa que também pede ajuda para os agricultores. “É importante rezar para ele, para que consigamos conduzir nossa família da melhor maneira possível. Também pedimos para que os plantadores tenham sucesso na colheita de seus produtos”, disse. Na família de Ge­nir de Santana, 48 anos, a fé em São José passou de uma geração para outra. “No meu caso não tem nenhuma influência da agricultura. Minha mãe nos passou essa crença no santo. Ela nos trazia sempre para as missas dedicadas a ele e acabamos nos acostumando. Valorizo muito São José, sobretudo por ele ser o pai de Jesus”, disse a devota.

Independente da origem da devoção, a legião dos que acreditam na força de São José aumenta a cada ano. “Essa é a primeira vez que venho a Abreu e Lima para presenciar as festa dedicada ao santo. Minha admiração por ele só aumentou ao ver a confiança que todos depositam nele”, disse Antônio Gomes, 52 anos.

Fonte:Folha PE