Clipping PMAL || Moradias começam a ser entregues


JORNAL DO COMMERCIO, 13 DE SETEMBRO DE 2012
CADERNO ECONOMIA
A Caixa Econômica Federal começou a entregar, ontem, as primeiras unidades residenciais de uma das maiores obras do programa Minha Casa Minha Vida, no Grande Recife. O Conjunto Tupi é o primeiro dos cinco residenciais erguidos pelas construtoras Queiroz Galvão e Exata Engenharia, totalizando 2.304 apartamentos, no município de Abreu e Lima. Durante uma solenidade administrativa foram entregues as chaves de 384 residências. Os futuros moradores foram contemplados pelo decreto número 7.795, que reduz de 10% para 5% a parcela mínima da renda familiar comprometida com a prestação do imóvel. Isso quer dizer que a prestação mínima cai de R$ 50 para R$ 25. Durante a solenidade de ontem foram assinados os contatos entre a Caixa e as famílias beneficiadas, que começarão a habitar os apartamentos a partir do próximo dia 21.
Em setembro de 2010, na Superintendência da Caixa no Recife, o prefeito de Abreu e Lima, Flávio Gadelha e a então presidente da instituição, Maria Fernanda Ramos Coelho, assinaram o contrato do novo empreendimento, orçado em R$ 103,6 milhões. A construção começou em dezembro daquele ano. Em fevereiro deste ano a Caixa, junto com a Prefeitura, realizou o sorteio dos primeiros contemplados inscritos no programa. Começando por portadores de deficiência, idosos e moradores de risco em alto grau.
A construção dos cinco conjuntos residenciais é uma tentativa de reduzir o déficit habitacional do município, calculado em 3.931 moradias, num levantamento realizado em 2005.
Balanço da Caixa aponta que das 65.652 unidades do programa, com valor de R$ 3,4 bilhões, 21.655 foram entregues.