Caixa entrega os primeiros aptos do maior conjunto habitacional do Programa MCMV na RMR


A Caixa Econômica Federal entrega nesta quarta, 12 de setembro, as primeiras 384 unidades do total de 2.304 apartamentos que estão sendo erguidos em Abreu e Lima, na RMR, pelas construtoras Queiroz Galvão e Exata Engenharia, dentro do programa Minha Casa Minha Vida. Para felicidade dos futuros moradores o valor das prestações está enquadrado no decreto no. 7.795 publicado no Diário Oficial da União , no último dia 27 de agosto, que fixa em até 95% o valor do subsidio para as famílias com renda de até R$ 1.600,00, beneficiadas pelo programa MCMV. A medida reduz de 10% para 5% a parcela mínima da renda mensal familiar comprometida com a prestação da casa. Com isso, a prestação mínima cai de R$ 50 para R$ 25.
A entrega das unidades será feita após a assinatura do contrato entre a Caixa e as famílias beneficiadas, em uma solenidade administrativa fechada com a participação das equipes técnica do banco federal e da secretaria municipal de habitação de Abreu e Lima. Segundo o gerente regional da Caixa, Marcos Borges, o evento será meramente administrativo por se tratar de uma entrega parcial da obra, uma das maiores do Minha Casa, Minha Vida no Estado, dividido em 05 conjuntos. Restao ainda 1.920 unidades, ainda em construção. Para estas ainda serão selecionados os moradores já inscritos no início deste ano pela Prefeitura de Abreu e Lima.
A entrega das chaves das unidades do primeiro Conjunto Tupi será a partir das 9 horas, no auditório do Centro Comunitário do bairro de Timbó. No outro dia o beneficiado poderá fazer a mudança para sua nova morada. Até esta data um longo caminho foi percorrido. Em setembro de 2010, na Superintendência da Caixa em Recife, o prefeito de Abreu e Lima, Flávio Gadelha e a então presidenta da instituição, Maria Fernanda Ramos Coelho, assinaram o contrato do novo empreendimento. A construção começou em dezembro daquele ano. Em fevereiro deste ano a Caixa junto com a Prefeitura realizou o sorteio dos primeiros contemplados inscritos no programa. Começando por portadores de deficiência, idosos e moradores de risco em alto grau.
Estão sendo investidos R$ 103.674.495 milhões na construção de cinco conjuntos habitacionais com 2. 304 apartamentos em uma área de aproximadamente 16 hectares, localizada entre os bairros da Matinha e Desterro, às margens da BR 101. O alto investimento dado à cidade foi graças ao projeto habitacional feito pelo Governo Municipal junto à Caixa Econômica Federal (CEF) dentro do Programa M CMV para diminuir o déficit habitacional de Abreu e Lima. Em 2005 o déficit do município era de 3.931 moradias. Até o fim de 2001 a Prefeitura contabilizava aproximadamente 700 casas entregues por meio de outros programas
habitacionais.
Para abrigar o grande empreendimento imobiliário o prefeito Flávio Gadelha  enviou um projeto de Lei à Câmara Municipal de Abreu e Lima pedindo a criação de uma nova área urbana da cidade: o bairro de São José, localizado entre os bairros da Matinha e de Desterro. O projeto foi de imediato aprovado.
Localização: Margem da BR 101, Abreu e Lima/PE (Bairro de SÃO JOSÉ)
Construtoras responsáveis: QUEIROZ GALVÃO e EXATA ENGENHARIA
Especificações dos apartamentos: De 42m² a 46m², com 02 qtos, sala cozinha, área de serviço, 01 vaga de garagem. 3% dos apartamentos (75 UH) serão adaptados e destinados aos portadores de necessidades especiais. 3% dos apartamentos (75 UH) serão direcionadas para famílias com idosos.
Os Conjuntos residenciais possuirão área verde, área de lazer, salão para
reuniões/festas, campo de futebol.
Público alvo: População de baixa renda.
Prestação mensal: Entre R$ 25,00
Mais informações:
Marcos Borges- Gerente Regional da Caixa (81)
Dirceu Menelau – sec municipal de habitação de Abreu e Lima 81 8649-1882
Construtoras Exata e Queiroz Galvão