Bombril investe R$ 20 milhões no Estado


bombril
Empresa pretende ampliar em 30% a capacidade de produção de sua fábrica em Abreu e Lima nos próximos três anos para acompanhar crescimento do mercado
Nos próximos três anos, a Bombril irá aplicar R$ 20 milhões em sua fábrica na cidade de Abreu e Lima, Grande Recife, para ampliar em até 30% a capacidade de produção da unidade. O investimento visa atender a demanda crescente do mercado do Norte e Nordeste pelos produtos fabricados na planta (a tradicional lã de aço, detergentes, amaciantes e desinfetantes, prioritariamente). Compõem ainda a estratégia do grupo de consolidar a retomada da liderança nas regiões, reconquistada no ano passado.
Os recursos serão empregados na aquisição de novas máquinas e equipamentos, especialmente os utilizados no setor de embalagens, incremento na capacidade de logística (a unidade conta também com o centro de distribuição regional), além de aumento efetivo do tamanho da fábrica que, nos últimos três anos, já teve sua capacidade de produção ampliada em 32% – movimento que elevou em 42% o número de empregados, desde profissionais da área industrial até equipes de vendas. Hoje, a fábrica de Abreu e Lima responde por 20% de tudo que a Bombril produz.
Os aportes compõem um novo ciclo de investimentos da empresa, que retomou crescimento depois de 2006, quando foi adquirida de volta por Ronaldo Sampaio Ferreira. Na época, beirando a falência, a Bombril contava com suas três plantas (Abreu e Lima, São Bernardo do Campo, em São Paulo, e Sete Lagoas, Minas Gerais) com capacidades ociosas entre 20% e 25%. Viu ainda a liderança no Norte e Nordeste migrar para sua concorrente Assolan.
Estudo da Kantar WorldPanel, consultoria especializada em análises de consumo, apontou que, em 2011, o crescimento de vendas da Bombril somente na região nordestina atingiu 22%. Além de um esforço corporativo, com ações de marketing e aumento no poder de distribuição, a empresa contou com o ganho de renda da mulher jovem, até 29 anos, que integra a nova classe média. Nesse nicho, a utilização da esponja de aço passou de 65,8% para 71,9% nos últimos doze meses.
Em 2012, o bom momento permanece. Somente no segundo trimestre deste ano, a alta nas vendas foi de 16% em comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo a cifra de R$ 246,9 milhões. “Não apenas em esponjas de aço. A nova classe média está conseguindo participar no mercado de produtos de maior valor agregado de higiene e limpeza, como detergentes líquidos e em pó. E a marca Bombril é identificada como a que possui melhor com custo e benefício”, comemorou o diretor comercial, de marketing e de Pesquisa e Desenvolvimento do grupo, Marcos Scaldelai.
Ainda assim, a esponja de aço continua identificada como carro-chefe, pois está presente em 94% dos lares brasileiros. Nesse segmento, a Bombril detém 70% de participação de mercado. A Bombril foi fundada em 1948. Hoje é dona de 500 produtos diferentes: são 29 marcas em 55 categorias, de esponjas à amaciantes. Produz 350 mil toneladas de artigos por ano e emprega 3.500 pessoas em todo o País.
JORNAL DO COMMERCIO