Famílias protestam contra desocupação de casas populares em Abreu e Lima - Portal Abreu e Lima em Destaque

Notícias

Portal  Abreu e Lima em Destaque

O maior Portal de Notícias da cidade de Abreu e Lima-PE

test banner

Post Top Ad

test banner

Post Top Ad

test banner

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Famílias protestam contra desocupação de casas populares em Abreu e Lima


Eles queimaram pneus e bloquearam parte da BR-101 Norte nesta manhã; tráfego foi liberado por volta das 11h30

Cerca de 75 famílias realizam um protesto, desde a manhã desta terça-feira (2),  no bairro do Desterro, em Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife. Os manifestantes queimaram pneus e bloquearam parte da BR-101 Norte, que teve o tráfego liberado por volta das 11h30.

O protesto aconteceu a 100 metros da Prefeitura de Abreu e Lima. Depois de parar o tráfego na rodovia, os manifestantes entraram na prefeitura. Ao todo, são 75 famílias que querem a posse das casas que estão sendo construídas no bairro do Desterro.

“Queremos ficar nas casas porque elas não tinham nenhuma função social e viemos cumprir a função social, como garante o estatuto da cidade. Estamos aqui para abrir um diálogo, já que esse diálogo não foi aberto pela prefeitura”, afirma o coordenador do Movimento de Luta Popular, Flávio Melo (foto 3).

Há cerca de 15 dias, eles ocuparam casas que foram construídas numa parceria dos governos federal e municipal. As famílias querem a posse dos imóveis e pedem negociação, mas a prefeitura já conseguiu um mandado de reintegração de posse e deve fazer a desocupação das casas.

RESPOSTA DA PREFEITURA
A Prefeitura de Abreu e Lima enviou uma nota à imprensa em que comenta o protesto. Confira abaixo a íntegra do texto:

“A invasão da prefeitura de Abreu e Lima na manhã desta terça (02/08) foi um movimento totalmente ilegal. Os mesmos que invadiram o prédio são responsáveis pela ocupação irregular de 75 casas em construção na bairro de Desterro para abrigar família carentes da cidade.

A Prefeitura de Abreu e Lima já conseguiu a Liminar de Reintegração de Posse das casas. O que já foi comunicado aos invasores. A Prefeitura com apoio da Polícia Militar vai cumprir a medida nos próximos dias. 

As 75 moradias foram construídas para abrigar famílias de Abreu e Lima que hoje vivem em auxílio moradia. As famílias foram escolhidas por critérios da Lei Municipal, entre elas, as mais antigas no benefício.

A construção das casas em Desterro foi uma conquista do poder executivo municipal para ser contemplada com recursos do PAC 1. Além das casas o programa contempla também uma obra de contenção da voçoroca da Avenida A, no bairro de Caetés 2. As duas obras foram orçadas em mais de R$ 2 milhões com contrapartida da Prefeitura.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

test banner